Logo | Cursos SENAI Rio

 

Segmento Bebidas

Antes de escolher um curso do SENAI Rio, conheça melhor este segmento

O setor de Bebidas usa matérias primas de origem animal ou vegetal para a fabricação de bebidas alcoólicas (cervejas, vinhos, aguardentes etc.) e não alcoólicas (sucos, refrigerantes, bebidas láteas e água mineral). O profissional pode atuar em duas vertentes: nas atividades diretamente relacionadas à produção e no controle de qualidade dos produtos.

A indústria de bebidas vem gerando novos postos de trabalho a cada ano, impulsionada pelo aumento da renda da população, que faz crescer a demanda interna, proporcionando o surgimento de novas marcas.

A automatização do setor possibilita que o profissional atue em largas escalas de produção e detenha, também, o domínio dos processos de produção específicos (fermentação, destilação, pasteurização etc.), que variam de acordo com o tipo de bebida a ser produzida. Neste caso, você poderá atuar desde a concepção do produto até o envasamento para consumo final.

Se você preferir trabalhar no controle da qualidade das bebidas, precisa ter conhecimentos específicos, em geral, de nível técnico, que possibilitem garantir o alto padrão dos produtos através da realização de ensaios visuais, físico-químicos e microbiológicos.

Como é o mercado deste segmento no Rio?

Bebidas: salário médio pode chegar a R$ 5,05 mil.

A Capital do estado do Rio emprega 5.499 trabalhadores. A região Centro Norte é a segunda maior empregadora, com 1.743 trabalhadores, seguida da região Sul Fluminense, com 1.703. Em todo o estado há 12.757 empregados no setor, com salário médio de R$ 1.670,58. O segmento conta com 170 estabelecimentos no estado do Rio.

A Capital registra a melhor remuneração no setor de Bebidas, com salário médio de R$ 1.976,57 e também é a região que registra os melhores salários pagos aos trabalhadores com formação de Ensino Médio completo (em média, R$ 1.533,64). Quem tem escolaridade mais alta recebe, na região da Baixada Fluminense (Nova Iguaçu), o valor mais alto pago neste segmento (em média, R$ 5.051,59).

O MERCADO

Principal região empregadora - Capital 5.499
Região com maior participação no setor - Capital 43,11%
Número de estabelecimentos - Estado 170
Região com maior média salarial Capital R$ 1.976,57

Fonte: Elaboração Sistema FIRJAN com dados do Ministério do Trabalho e Emprego, referentes ao ano de 2010.