Logo | Cursos SENAI Rio

 

Segmento Madeira e Mobiliário

Antes de escolher um curso do SENAI Rio, conheça melhor este segmento

No segmento de Madeira e Mobiliário, o profissional atua na aplicação de técnicas de confecção de móveis e artefatos de madeira, opera equipamentos específicos, utiliza recursos manuais e automatizados para construir e restaurar estes artigos e desenvolve projetos de móveis.

A indústria moveleira utiliza mão de obra de forma intensiva e, nos últimos anos, passou a acompanhar o desenvolvimento da capacidade de produção do setor e apurar significativamente a qualidade dos produtos. Essa nova tendência favoreceu o aumento das exportações.

Se você quer atuar na fabricação de móveis, pode trabalhar como marceneiro, operador de máquinas de lavrar madeira, usinagem etc. e, além de dominar os aspectos referentes à qualidade dos móveis e artefatos, vai utilizar instrumentos computadorizados nas empresas mais modernas. Mas você pode atuar também como designer de produtos, função que vem garantindo o emprego de muitos profissionais neste segmento.

O design vem ganhando cada vez mais importância na indústria movelaria, assim como as novas tecnologias organizacionais e as medidas ambientais (replantio de árvores, utilização de materiais recicláveis e descarte de resíduos, entre outros). Estas novas tendências representam oportunidades para quem pretende atuar na área e também para as pequenas e médias empresas que compõem o setor, além de possibilitar a consultoria técnica nas várias fases do processo produtivo.

Como é o mercado deste segmento no Rio?

Madeira e Mobiliário: salário médio pode chegar a R$2,94 mil.

A Capital do estado do Rio emprega 1.222 trabalhadores. A região Leste é a segunda maior empregadora, com 583 postos de trabalho, seguida da região Sul, com 471. Em todo o estado há 3.655 empregados no setor, com salário médio de R$ 1.002,75. O segmento conta com 459 estabelecimentos no estado do Rio.

A Capital é a região que apresenta a melhor remuneração no setor de Madeira e Mobiliário, com salário médio de R$ 1.267,17. Já a região da Baixada I (Nova Iguaçu) registra os melhores salários pagos aos trabalhadores com formação de Ensino Médio completo (em média, R$ 1.176,81). Quem tem escolaridade mais alta recebe, na Capital, o valor mais alto pago neste segmento (em média, R$ 2.943,69).

O MERCADO

Principal região empregadora - Capital 1.222
Região com maior participação no setor - Capital 33,43%
Número de estabelecimentos - Estado 459
Região com a maior média salarial - Capital R$ 1.267,17

Fonte: Elaboração Sistema FIRJAN com dados do Ministério do Trabalho e Emprego, referentes ao ano de 2010.