Blog




Na noite da última quinta-feira, 30/11, a Prefeitura do Rio de Janeiro premiou 35 instituições privadas, públicas ou do terceiro setor com o Selo da Diversidade Abdias do Nascimento. Em cerimônia realizada no salão Assyrius do Theatro Municipal, no centro da capital, o evento é um reconhecimento a ações que visam a promoção de inclusão e diversidade no mundo do trabalho.

Entre os agraciados da noite, representando a Firjan, o consultor técnico Washington Luiz Alves da Cruz, de 66 anos, foi indicado ao prêmio pela coordenação de Responsabilidade Social da federação na Categoria Etária. Na sexta-feira, 01/12, ele completa 43 anos na empresa. “Minha trajetória com o SENAI teve início quanto eu tinha ainda 13 anos de idade. Com esta idade, participei de um processo seletivo para trabalhar como menor aprendiz”, lembra ele.

No entanto, a idade mínima para se matricular era de 14 anos, o que atrasou sua entrada no SENAI em um ano. Assim que completou a idade permitida, fez cursos na área de metal mecânica. Posteriormente, foi trabalhador da Indústria como ferramenteiro. Washington conta que, aos 23 anos, participou de um processo seletivo para o cargo de instrutor de mecânica industrial.

“Naquela época, o SENAI estava em expansão, e, dentre mais de 500 candidatos, fui selecionado dentro de um grupo de aproximadamente 45 profissionais. Desta forma, a partir de 01/12/1980, iniciei minha carreira como instrutor”, recorda-se. Washington ainda atuou como supervisor técnico, como chefe de setor de assistência a empresas, coordenador e assistente de diretor, entre outros cargos.

Washington participou do processo corporativo implantado pela Firjan no final dos anos 90, quando houve a fusão da federação com o SENAI e o SESI. Ele passou a desenvolver e ampliar programas de atuação da Firjan SENAI, em especial na cidade de Niterói. Atualmente, o trabalho como consultor envolve a negociação e operação de projetos junto ao poder público. “Tenho trabalhado, nos últimos 25 anos, com diversas equipes e setores internos, o que vem enriquecendo cada vez mais meu potencial de trabalho”, finaliza ele.

​ ​Além da Firjan, o Selo foi concedido a importantes instituições e empresas, como Grupo Soma, Fundação Roberto Marinho, Tribunal de Justiça do Rio, Club de Regatas Vasco da Gama, Grupo Arco-Íris e Fundação Orquestra Sinfônica Brasileira. O prêmio é uma homenagem a Abdias do Nascimento, professor, ator, escritor, político e defensor dos direitos civis e humanos das populações negras brasileiras.
​ ​